Com apoio do Governo do Estado, Ciclo do Marabaixo 2022 terá retorno de eventos presenciais

Programação inicia no dia 16 de abril com o Sábado de Aleluia e segue até o chamado Domingo do Senhor, em 19 de junho.

Com apoio do Governo do Estado, Ciclo do Marabaixo 2022 terá retorno de eventos presenciais
Foto: Gabriel Penha/Arquivo/Seafro
Caixas vão rufar pelo Ciclo do Marabaixo 2022, com eventos presencias, híbridos e online

Com apoio do Governo do Estado, o Ciclo do Marabaixo 2022 inicia em 16 de abril. Com uma extensa programação, a novidade será o retorno de alguns eventos presenciais – nos últimos dois anos, houve apenas programações online devido à pandemia da covid-19.

O Ciclo do Marabaixo é marcado pelo culto ao Divino Espírito Santo e à Santíssima Trindade, além do rufar das caixas (tambores), os ladrões (versos) e as roupas características dos participantes, em especial das dançadeiras, com suas blusas floridas e saias rodadas. Em Macapá, as programações acontecem nos barracões Berço do Marabaixo, no bairro Santa Rita (Favela), Raízes da Favela Dica Congó (Centro), Marabaixo do Pavão (Jesus de Nazaré), Grupo Raimundo Ladislau (Laguinho) e União Folclórica da Campina Grande, na BR-156, na região rural.

O calendário inclui missas, ladainhas, retirada dos mastros pelos grupos nas matas do Curiaú, cafés da manhã, almoços e demais rituais que se encerram com as derrubadas dos mastros. Pela tradição, o Ciclo do Marabaixo segue até o chamado “Domingo do Senhor”, primeiro domingo após a celebração de Corpus Christi, este ano será no dia 19 de junho.

O marabaixo é a mais autêntica manifestação cultural amapaense, reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em novembro de 2018. Para a realização do Ciclo 2022, o Governo do Amapá investe R$110 mil, divididos igualmente entre os grupos culturais realizadores. O apoio acontece por meio das secretarias de Cultura (Secult) e de Políticas para Afrodescendentes (Seafro).

“O Governo do Estado cumpre seu papel de apoiar as manifestações culturais. O fazer dos grupos de marabaixo é perpetuado anualmente durante a realização do Ciclo. Essas associações culturais têm papel fundamental, para a difusão e manutenção dessa identidade cultural”, assinala o secretário da Seafro, Joel Nascimento Borges.

 

Programação – Ciclo do Marabaixo 2022

Dia 16 de abril (sábado):

- 17h – Abertura do Ciclo do Marabaixo 2022 (Grupo Berço do Marabaixo)/híbrido;

Dia 17 de abril (domingo):

17h – Programação religiosa e roda de Marabaixo (Grupo Raimundo Ladislau)/presencial;

Dia 1° de maio (domingo)

17h – Marabaixo do Trabalhador, grupo Berço do Marabaixo/presencial;

Dia 8 de maio (domingo):

17h – Marabaixo em comemoração ao Dia das Mães (Grupo Raízes da Favela)/presencial;

Dia 21 de maio (sábado):

9h – Corte do Mastro nas matas do Curiaú (todos os grupos)/presencial;

Dia 22 de maio (domingo):

9h – Domingo do Mastro, com saída do barracão Marabaixo do Pavão e chegada no barracão Raimundo Ladislau; saída do grupo Raízes da Favela e chegada no grupo Berço do Marabaixo (transmissão via live pela internet);

18h – Rodas de marabaixo (evento presencial);

Dia 25 de maio (quarta-feira):

17h – Quarta-feira da Murta, saída do Raimundo Ladislau e chegada no Marabaixo do Pavão/presencial;

Dia 26 de maio (quinta-feira):

17h – Ladainha do Divino Espírito Santo e levantamento do Mastro (Marabaixo do Pavão e Raimundo Ladislau)/híbrido;

Dia 5 de junho (domingo):

7h – Missa do Divino Espírito Santo, café da manhã e almoço (Igrejas São Benedito e Jesus de Nazaré e barracões);

17h – Murta da Santíssima Trindade; saída do Berço do Marabaixo e chegada no Raízes da Favela/presencial;

Dia 4 de junho (sábado):

17h – Murta da Trindade e Levantação do Mastro (Comunidade de Campina Grande)/presencial;

Dia 6 de junho (segunda-feira):

18h – Ladainha da Santíssima Trindade, levantação do Mastro (Raízes da Favela)/híbrido;

Dia 12 de junho (domingo):

7h – Domingo da Trindade; Missa no Barracão Berço do Marabaixo, café da manhã e almoço (Igreja Santíssima Trindade e barracões)/presencial;

Dia 19 de junho (domingo):

A partir das 17h30 – Domingo do Senhor, corte do mastro e encerramento do Ciclo do Marabaixo 2022 (todos os barracões)/híbrido.

Por Gabriel Penha