Manifestação da Comunidade Quilombola de Lagoa dos Índios na Rodovia Duca Serra

A comunidade destaca a urgência na implementação de políticas quilombolas para garantir a preservação de seu território.

Manifestação da Comunidade Quilombola de Lagoa dos Índios na Rodovia Duca Serra
Foto Lagoa dos Índios
Manifestação da Comunidade Quilombola de Lagoa dos Índios na Rodovia Duca Serra

Na manhã desta terça-feira, 30, a comunidade quilombola de Lagoa dos Índios realizou uma manifestação na rodovia Duca Serra, cobrando celeridade nas políticas quilombolas que têm sido negligenciadas pelas autoridades.

Contextualização Histórica:
A comunidade, fundada em 1802 como refúgio para negros que fugiam da escravidão, tem uma história de cerca de duzentos anos. Ao longo desse período, conhecida como Comunidade de Fortaleza no século XIX e Comunidade de Goiabal no século XX, enfrentou problemas persistentes, incluindo descaso do poder público, omissão, avanço de terceiros sobre seu território, opressão e preconceito.
Localização e Ameaça Atual:
Situada ao longo da rodovia Duca Serra, entre Macapá e Santana, a comunidade de Lagoa dos Índios está em uma área de ressaca preservada, com uma extensa área verde que está sendo ameaçada pelo avanço urbano de Macapá.


Reivindicações da Manifestação:
A comunidade destaca a urgência na implementação de políticas quilombolas para garantir a preservação de seu território, enfrentando o descaso histórico das autoridades.
Desafios Recorrentes:
Ao longo de sua existência, a comunidade enfrentou desafios persistentes, incluindo negligência governamental, pressões externas sobre seu território e discriminação, reforçando a necessidade de atenção contínua. Esta manifestação destaca a resistência da comunidade quilombola de Lagoa dos Índios em busca de justiça e preservação de sua história e território frente aos desafios históricos e contemporâneos.

Por João Ataíde o Viajante