História do Amapá: Da Tentativa de País à Incorporação pelo Brasil.

Por João Ataide , o viajante.

História do Amapá: Da Tentativa de País à Incorporação pelo Brasil.

Em meados do século XIX, o hoje município de Amapá ganhou destaque geográfico, levando a tentativas de torná-lo um país independente. Foi apenas em dezembro de 1900 que se incorporou definitivamente ao Brasil. Desde 1884, missões científicas francesas, apoiadas pelo estado e financiadas privadamente, impulsionaram a exploração dos recursos naturais. A descoberta de ouro em 1893 no rio Calçoene atraiu empresas e desencadeou uma migração massiva do Caribe e da Amazônia, resultando em uma explosão demográfica e desestabilização para as populações locais.

O clímax dessa corrida do ouro ocorreu em maio de 1895 com o "massacre do Amapá", um conflito armado entre militares franceses e paramilitares brasileiros, deixando entre 40 e 60 mortos e quase desencadeando uma guerra entre os dois países.

Território Contestado Franco-Brasileiro: Um Palco para a Expansão Imperialista**

Conhecido como "Contestado", o local permaneceu uma extensa porção de terras disputadas por mais de duzentos anos. Na era da expansão imperialista europeia no final do século XIX, o "Contestado" se tornou um espaço crucial para observar os contatos entre pesquisadores, exploradores, industriais e comerciantes europeus e a população local. Sem a presença coercitiva do Estado, os habitantes estabeleceram seu próprio governo, permitindo a ocupação econômica intensiva da região, especialmente motivada pela extração do ouro.

Para reconstruir essa história, fontes do Centre des Archives D’Outre-Mer (CAOM) em Aix-en-Provence foram fundamentais, confrontadas com documentos do Arquivo Público do Estado do Pará, arquivos da Comissão Brasileira Demarcadora de Limites em Belém e fontes do Arquivo Histórico do Itamaraty no Rio de Janeiro. João Ataide,  licenciado em história,  especialista em história indígena e africana.