Tragédia Aérea no Carmo do Macacoary Completa 66 Anos .

Fatos de nossa história.

Tragédia Aérea no Carmo do Macacoary Completa 66 Anos .
Tragédia Aérea no Carmo do Macacoary Completa 66 Anos .

Neste domingo, assinalamos o 66º aniversário de uma das tragédias aéreas marcantes no ex-Território Federal do Amapá. Em 21 de janeiro de 1958, um avião de pequeno porte caiu próximo a vila do Carmo do Macacoary, ceifando vidas de pessoas públicas.

Entre as vítimas estava Coaracy Nunes, primeiro deputado do ex-Território e irmão do então governador Janary Nunes. A perda não só impactou pessoalmente a família Nunes, mas também reverberou na política local da época.

Hildemar Maia, respeitado promotor público, foi outra vítima cujo trabalho dedicado deixou uma lacuna. O piloto Hamilton Silva, terceiro ocupante da aeronave, teve sua experiência e habilidade aéreas abruptamente interrompidas, deixando um vazio na comunidade da aviação local.

O acidente abalou a sociedade amapaense, unindo as pessoas no luto por essas figuras. Mesmo após seis décadas, a memória desse triste evento perdura na história regional, lembrando-nos da fragilidade da vida e da importância de preservar a memória daqueles que moldaram o ex-Território Federal do Amapá. No local do acidente, um memorial pouco explorado guarda a memória, em contraste com as festividades de São Sebastião, uma tradição centenária da família Rosário.

Por João Ataide o viajante,  licenciado em história especialista em história indígena e africana.