Raspadinha de Pirapema: Uma iguaria do município de Amapá

A base desse prato é a pirapema, um peixe de água salgada também conhecido como camurupim (Megalops atlanticus).

Raspadinha de Pirapema: Uma iguaria do município de Amapá
Foto João Ataide

No município de Amapá, localizado a cerca de 300 km da capital Macapá, encontra-se uma joia gastronômica única: a raspadinha de pirapema. Essa iguaria, que surge da criatividade e tradição dos moradores locais, encanta os paladares mais exigentes.

A base desse prato é a pirapema, um peixe de água salgada também conhecido como camurupim (Megalops atlanticus). Embora seja apreciado quando assado, a pirapema é famosa por suas muitas espinhas, o que pode desencorajar algumas pessoas. No entanto, os moradores de Amapá encontraram uma solução engenhosa para esse desafio culinário.

A técnica da raspadinha consiste em raspar cuidadosamente o peixe e misturar sua carne com uma variedade de temperos, criando pequenos bolinhos repletos de sabor. Essa combinação de ingredientes resulta em uma iguaria irresistível, tão deliciosa que, segundo os locais, "nem cachorro come".

Amapá, situado próximo à parte sul do oceano Atlântico, apresenta uma rica diversidade de sabores e tradições culinárias, alimentadas pela proximidade com a região dos lagos, onde o gado pasta nas águas e os peixes desfrutam dos vastos campos aquáticos.

A raspadinha de pirapema destaca-se como um verdadeiro tesouro gastronômico, representando não apenas o sabor exuberante do Amapá, mas também a inventividade e a paixão de sua comunidade pela culinária tradicional. Para os amantes da boa comida, uma visita ao município de Amapá é uma oportunidade imperdível para saborear essa iguaria local única e desfrutar da hospitalidade calorosa dessa região encantadora.

Por João Ataíde o Viajante.