Amapá Aprova Semana da Consciência Negra e Inclusão no Calendário Municipal: Iniciativa do Vereador Dorivan Sobral

O projeto de lei, de autoria do vereador Dorivan Sobral (PDT), visa fortalecer a reflexão e celebração da história e contribuições da comunidade afrodescendente.

Amapá Aprova Semana da Consciência Negra e Inclusão no Calendário Municipal: Iniciativa do Vereador Dorivan Sobral
Dorivan Sobral

Na última sexta-feira, 1, durante a sessão da Câmara Municipal de Amapá, um importante passo foi dado em direção à promoção da igualdade racial e valorização da cultura afro-brasileira. Foi aprovado, por unanimidade, o parecer do projeto de lei que institui a "Semana da Consciência Negra" no município, além de sua inclusão no calendário municipal.

O projeto de lei, de autoria do vereador Dorivan Sobral (PDT), visa fortalecer a reflexão e celebração da história e contribuições da comunidade afrodescendente, promovendo eventos, palestras e atividades culturais ao longo da semana. A iniciativa busca não apenas reconhecer a importância da cultura negra, mas também fomentar a conscientização sobre a necessidade contínua da luta contra o racismo e pela igualdade de oportunidades.

A inclusão no calendário municipal representa um compromisso institucional de dar destaque à Semana da Consciência Negra, garantindo sua realização anual e proporcionando um espaço significativo para diálogos e ações afirmativas. O vereador Dorivan Sobral destaca a importância de políticas públicas que promovam a diversidade e combatam o preconceito racial.

"A aprovação desse projeto é um marco para nossa cidade. A Semana da Consciência Negra é uma oportunidade para todos nós refletirmos sobre a nossa história, reconhecermos a importância da cultura afro-brasileira e trabalharmos juntos pela construção de uma sociedade mais justa e igualitária", afirmou o vereador.

A expectativa é de que a implementação da Semana da Consciência Negra promova não apenas a conscientização, mas também o fortalecimento dos laços comunitários e o respeito à diversidade cultural presente em Amapá. O projeto de lei aprovado destaca-se como um avanço significativo na promoção de uma sociedade mais inclusiva e justa para todos os seus cidadãos.

Por João Ataíde