Brigadista do icmbio morre e aguarda laudo da politec

Segundo amigos era muito dedicado ao trabalho

Brigadista do icmbio morre e aguarda laudo da politec
Foto ICMBIO
Fábio Júnior Tavares de 40 anos, brigadista do ICMBio, estava de serviço na Estação Ecológica Maracá-Gipioca quando se sentiu mal foi socorrido, mas não resistiu e segundo informações da Unidade Mista de Saúde de Amapá chegou sem vida.
O Júnior deu entrada na unidade na manhã desta segunda-feira 18. Júnior como era conhecido na cidade de Amapá deixa a todos enlutados. Segundo a direção da unidade de saúde, a politec foi acionada para realizar o laudo pericial, pois Já chegou em óbito na unidade.
A direção do icmbio emitiu nota de falecimento.
Nota de falecimento O ICMBio, por meio da chefia da Estação Ecológica de Maracá-Jipioca, lamenta informar o falecimento "de nosso amigo Fábio Júnior Tavares". O Fábio foi uma das pessoas mais fantásticas com quem convivemos, que com orgulho exibia o uniforme de brigadista e buscava sempre ser o melhor naquilo que faz, superando-se a cada novo desafio. Um grande exemplo a ser seguido e um grande irmão para todos os companheiros de trabalho.
Com bom humor e energia cativante, marcou para sempre sua presença na equipe de brigadistas da ilha de Maracá, que contribuem para a preservação da natureza em benefício de toda a sociedade. Nossos sentimentos à família e amigos, sabendo que estamos todos bastante consternados com sua perda repentina e inesperada. Júnior estava trabalhando nesse contrato com o icmbio desde agosto de 2020, mas foi brigadista por 4 vezes, combatendo incêndio, tanto em Maracá quanto em floresta nacional de carajás.
Segundo amigos era muito dedicado ao trabalho, conforme nota do icmbio. Nota da chefia do ICMBIO.
O viajante