Grupo de Escritores Afros Inicia Conversas para Criação de Academia de Literatura Negra

A ideia surgiu após a participação na primeira Feira de Livro Afro

Grupo de Escritores Afros Inicia Conversas para Criação de Academia de Literatura Negra
Foto João Ataíde

Um grupo de escritores negros do estado do Amapá iniciou diálogos para a criação de uma Academia de Literatura Negra. A ideia surgiu após a participação na primeira Feira de Livro Afro, realizada no último dia 24. Esta iniciativa visa dar maior visibilidade aos trabalhos dos escritores negros, muitos dos quais carecem de reconhecimento no cenário literário.

Entre os escritores envolvidos nas discussões estão nomes importantes como Dra. Piedade Viseira, Mariana Gonçalves, Esmeraldina, Ivaldo Souza, João Ataíde e Zé María. As conversas estão em estágio avançado, refletindo o compromisso do grupo em consolidar uma instituição que valorize e promova a literatura afro-brasileira.

A criação da academia representa um passo significativo para a inclusão e valorização da diversidade cultural e literária do Brasil. A nova entidade pretende ser um espaço de apoio, troca de experiências e promoção dos escritores negros, contribuindo para o enriquecimento do panorama literário nacional.