Festival Cantando Marabaixo nas Escolas em Ferreira Gomes

A quadra da escola, Maria Iraci Tavares ficou lotada

Festival Cantando Marabaixo nas Escolas em Ferreira Gomes
Foto João Ataíde
Festival Cantando Marabaixo nas Escolas em Ferreira Gomes
Festival Cantando Marabaixo nas Escolas em Ferreira Gomes
Festival Cantando Marabaixo nas Escolas em Ferreira Gomes
Festival Cantando Marabaixo nas Escolas em Ferreira Gomes
Festival Cantando Marabaixo nas Escolas em Ferreira Gomes
Festival Cantando Marabaixo nas Escolas em Ferreira Gomes
Festival Cantando Marabaixo nas Escolas em Ferreira Gomes
Sábado, 15, foi um dia de muito marabaixo no município de Ferreira Gomes, proporcionando uma verdadeira magia a 10 escolas dos municípios do estado.
Este evento foi uma disputa que representou um encontro de estudantes, promovendo a congregação e o pertencimento à cultura do marabaixo pelo viés da educação. A mostra pedagógica é uma implementação de uma política afirmativa representada pela lei 10.639/03, que torna obrigatório o ensino da história afro-brasileira. A quadra da escola, Maria Iraci Tavares ficou lotada de estudantes e professores que se encontraram e juntos dançaram ao ritmo do mesmo som.
Quem organiza o festival "Cantando Marabaixo na Escola" é o coletivo Nação Marabaixeira. Desde 2016, o coletivo promove o evento com o objetivo de integrar a filosofia pedagógica do Marabaixo, promovendo uma educação inclusiva baseada nas vivências dessa rica cultura do tambor.

confira o resultado do  6° Cantando Marabaixo nas Escolas

- Campeãs: Wilson Hill (Itaubal) e J. Bonifácio (Criaú)
- Vice-campeã: Francisco de O. Filho (Anauerapucu/STN)
- 3° Lugar: Veiga Cabral (Amapá)

O resultado do 6° Cantando Marabaixo nas Escolas destaca a forte participação e a diversidade geográfica das escolas envolvidas, refletindo a disseminação da cultura do Marabaixo em várias regiões.

1. Campeãs - Wilson Hill (Itaubal) e J. Bonifácio (Criaú): A conquista de duas escolas como campeãs evidencia um alto nível de desempenho e dedicação em ambas as localidades. Itaubal e Criaú se destacaram por suas apresentações, sugerindo um envolvimento profundo com a cultura do Marabaixo e uma preparação cuidadosa dos alunos e educadores.

2. Vice-campeã - Francisco de O. Filho (Anauerapucu/STN): A vice-campeã, Francisco de O. Filho, de Anauerapucu/STN, mostra que a qualidade das apresentações foi competitiva, com a escola demonstrando uma sólida compreensão e representação da tradição do Marabaixo. Que merece parabéns de forma especial ao diretor que por ser evangelico sofreu desagrado por satanizarem a cultura do tambor e deu a volta por cima com o segundo lugar. 

3. 3° Lugar - Veiga Cabral (Amapá): A escola Veiga Cabral, situada em Amapá, conquistou o terceiro lugar, o que indica uma forte performance e um compromisso com a celebração e a preservação do Marabaixo.

Esses resultados refletem o sucesso do festival em cumprir seu objetivo pedagógico de promover uma educação inclusiva através da cultura do tambor, evidenciando a capacidade das escolas de diferentes regiões de se envolverem profundamente com a tradição do Marabaixo. Além disso, o evento serve como um meio de valorização e perpetuação dessa importante manifestação cultural, integrando-a ao ambiente escolar e proporcionando aos alunos uma experiência rica e educativa.

“Para mim, o resultado é o que menos importa. O mais importante é aguçar a competitividade e analisar o Cantando Marabaixo nas Escolas" por outros ângulos. Parabéns à nação marabaixeira por este momento”
João Ataíde o viajante.